A VPC abrange as zonas de disponibilidade e a zona Wavelength. - Amazon Elastic Compute Cloud

A VPC abrange as zonas de disponibilidade e a zona Wavelength.

O Amazon EC2 está hospedado em vários locais no mundo todo. Esses locais são compostos por Regiões da AWS, zonas de disponibilidade, zonas locais, AWS Outposts e zonas do Wavelength.

  • Cada Região é uma área geográfica separada.

  • As zonas de disponibilidade são vários locais isolados dentro de cada região.

  • As zonas locais fornecem a capacidade de colocar recursos, como computação e armazenamento, em vários locais mais próximos dos usuários finais.

  • O AWS Outposts leva serviços, infraestrutura e modelos operacionais nativos da AWS a praticamente qualquer data center, espaço de colocalização ou on-premises.

  • As zonas do Wavelength permitem que os desenvolvedores criem aplicações que oferecem baixíssimas latências para dispositivos 5G e usuários finais. O Wavelength implanta os serviços de armazenamento e computação padrão da AWS até a borda das redes 5G de operadoras de telecomunicação.

A AWS opera data centers de última geração com alta disponibilidade. Embora sejam raras, podem ocorrer falhas que afetam a disponibilidade das instâncias que estão no mesmo local. Se você hospedar todas as suas instâncias em um único local afetado por uma falha, nenhuma delas ficará disponível.

Para ajudar a determinar qual implantação é melhor para você, consulte as Perguntas frequentes do AWS Wavelength.

Regiões

Cada região é projetada para ser isolada das outras regiões. Isso proporciona a maior tolerância a falhas e estabilidade possível.

Ao visualizar os recursos, você vê apenas os recursos que estão vinculados à região especificada. Isso ocorre porque as regiões são isoladas entre si e nós não replicamos os recursos entre regiões automaticamente.

Ao executar uma instância, é necessário selecionar uma AMI que esteja na mesma região. Se a AMI estiver em outra região, será possível copiar a AMI para a região que está usando. Para obter mais informações, consulte Copiar um AMI.

Observe que há uma cobrança para a transferência de dados entre regiões. Para obter mais informações, consulte Definição de preços do Amazon EC2 – Transferência de dados.

Regiões disponíveis

Sua conta determina as regiões que estão disponíveis para você.

  • Uma Conta da AWS fornece várias regiões para que você possa iniciar instâncias do Amazon EC2 em locais que atendam às suas necessidades. Por exemplo, talvez você queira executar instâncias na Europa para estar mais próximo de seus clientes europeus ou para cumprir requisitos legais.

  • Uma conta AWS GovCloud (Oeste dos EUA) fornece acesso somente à região AWS GovCloud (Oeste dos EUA) e à região AWS GovCloud (Leste dos EUA). Para ter mais informações, consulte AWS GovCloud (US).

  • Uma conta da Amazon AWS (China) fornece acesso somente às regiões Pequim e Ningxia. Para obter mais informações, consulte Amazon Web Services na China.

A tabela a seguir lista as regiões fornecidas por Conta da AWS. Não é possível descrever ou acessar regiões adicionais de uma Conta da AWS, como as AWS GovCloud (US) Regions ou as regiões da China. Para usar uma região introduzida depois de 20 de março de 2019, é necessário habilitar a região. Para obter mais informações, consulte Especificar quais regiões da AWS sua conta pode usar no Guia de referência do AWS Account Management.

Código Nome Status de opt-in
us-east-2 Leste dos EUA (Ohio) Não obrigatório
us-east-1 Leste dos EUA (Virgínia) Não obrigatório
us-west-1 Oeste dos EUA (N. da Califórnia) Não obrigatório
us-west-2 Oeste dos EUA (Oregon) Não obrigatório
af-south-1 África (Cidade do Cabo) Obrigatório
ap-east-1 Ásia-Pacífico (Hong Kong) Obrigatório
ap-south-2 Ásia-Pacífico (Hyderabad) Obrigatório
ap-southeast-3 Ásia-Pacífico (Jacarta) Obrigatório
ap-southeast-4 Ásia-Pacífico (Melbourne) Obrigatório
ap-south-1 Ásia-Pacífico (Mumbai) Não obrigatório
ap-northeast-3 Ásia-Pacífico (Osaka) Não obrigatório
ap-northeast-2 Ásia-Pacífico (Seul) Não obrigatório
ap-southeast-1 Ásia-Pacífico (Cingapura) Não obrigatório
ap-southeast-2 Ásia-Pacífico (Sydney) Não obrigatório
ap-northeast-1 Ásia-Pacífico (Tóquio) Não obrigatório
ca-central-1 Canadá (Central) Não obrigatório
ca-west-1 Oeste do Canadá (Calgary) Obrigatório
eu-central-1 Europa (Frankfurt) Não obrigatório
eu-west-1 Europa (Irlanda) Não obrigatório
eu-west-2 Europa (Londres) Não obrigatório
eu-south-1 Europa (Milão) Obrigatório
eu-west-3 Europa (Paris) Não obrigatório
eu-south-2 Europa (Espanha) Obrigatório
eu-north-1 Europa (Estocolmo) Não obrigatório
eu-central-2 Europa (Zurique) Obrigatório
il-central-1 Israel (Tel Aviv) Obrigatório
me-south-1 Oriente Médio (Barém) Obrigatório
me-central-1 Oriente Médio (Emirados Árabes Unidos) Obrigatório
sa-east-1 América do Sul (São Paulo) Não obrigatório

Para obter mais informações, consulte Infraestrutura global da AWS.

O número e o mapeamento das zonas de disponibilidades por região pode variar entre Contas da AWS. Para obter uma lista de zonas de disponibilidade que estão disponíveis para sua conta, é possível usar o console do Amazon EC2 ou a interface de linha de comando. Para ter mais informações, consulte Descreva suas regiões.

Regiões e endpoints

Ao trabalhar com uma instância usando a interface de linha de comando ou ações de API, é necessário especificar seu endpoint regional. Para obter mais informações sobre as regiões e endpoints para o Amazon EC2, consulte Endpoints e cotas do Amazon EC2 na Referência geral da Amazon Web Services.

Para obter mais informações sobre os endpoints e os protocolos na AWS GovCloud (Oeste dos EUA), consulte Service Endpoints (Endpoints de serviço) no Guia do usuário da AWS GovCloud (US).

Descreva suas regiões

É possível usar o console do Amazon EC2 ou a interface da linha de comando para determinar quais regiões estão disponíveis para sua conta. Para obter mais informações sobre essas interfaces de linha de comando, consulte Acessar o Amazon EC2.

Como localizar suas regiões usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões).

    Visualizar suas regiões
  3. Seus recursos do EC2 para a região selecionada são exibidos no Painel do EC2 na seção Recursos.

Como localizar suas regiões usando a AWS CLI

Use o comando describe-regions como a seguir para descrever as regiões habilitadas para sua conta.

aws ec2 describe-regions

Para descrever todas as regiões, incluindo as regiões que estão desabilitadas para sua conta, adicione a opção --all-regions da seguinte forma.

aws ec2 describe-regions --all-regions

Obter o nome de exibição da região

É possível usar o AWS Systems Manager Parameter Store para visualizar o nome de exibição de uma região. Cada região tem parâmetros públicos no caminho a seguir.

/aws/service/global-infrastructure/regions/region-code

Os parâmetros públicos de uma região incluem os seguinte:

  • /aws/service/global-infrastructure/regions/region-code/domain

  • /aws/service/global-infrastructure/regions/region-code/geolocationCountry

  • /aws/service/global-infrastructure/regions/region-code/geolocationRegion

  • /aws/service/global-infrastructure/regions/region-code/longName

  • /aws/service/global-infrastructure/regions/region-code/partition

O parâmetro longName contém o nome de exibição da região. O comando get-parameters-by-path a seguir retorna o nome de exibição da região af-south-1. Ele usa a opção --query para definir o escopo da saída para o nome da região. No Linux, é necessário colocar a string de consulta entre aspas simples. Para executar esse comando usando o prompt de comando do Windows, omita as aspas simples ou altere-as para aspas duplas.

AWS CLI on Linux
aws ssm get-parameters-by-path \ --path /aws/service/global-infrastructure/regions/af-south-1 \ --query 'Parameters[?Name.contains(@,`longName`)].Value' \ --output text
AWS CLI on Windows
aws ssm get-parameters-by-path ^ --path /aws/service/global-infrastructure/regions/af-south-1 ^ --query "Parameters[?Name.contains(@,`longName`)].Value" ^ --output text
Tools for PowerShell

Se não estiver instalado, instale o módulo AWS.Tools.SimpleSystemsManagement no Tools for PowerShell executando Install-AWSToolsModule AWS.Tools.SimpleSystemsManagement -CleanUp.

$parameterPath = "/aws/service/global-infrastructure/regions/af-south-1" $substringToMatch = "longName" $filteredParameters = Get-SSMParametersByPath -Path $parameterPath ` | Where-Object { $_.Name -like "*$substringToMatch*" } ` | ForEach-Object { Write-Output $_.Value } $filteredParameters

O seguinte é um exemplo de saída.

Africa (Cape Town)

Para obter mais informações, consulte Trabalhar com parâmetros públicos no Guia do usuário do AWS Systems Manager

Especificar a região para um recurso

Sempre que você cria um recurso do Amazon EC2, é possível especificar a região para o recurso. É possível especificar a região para um recurso usando o AWS Management Console ou a linha de comando.

Considerações

Alguns recursos da AWS podem não estar disponíveis em todas as regiões. Certifique-se de que é possível criar os recursos necessários nas regiões desejadas antes de executar uma instância.

Para especificar a região para um recurso usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região.

    Visualizar suas regiões
Para especificar a região padrão usando a linha de comando

É possível definir o valor de uma variável de ambiente para o endpoint regional desejado (por exemplo, https://ec2.us-east-2.amazonaws.com):

  • AWS_DEFAULT_REGION (AWS CLI)

  • Set-AWSDefaultRegion (AWS Tools for Windows PowerShell)

Como alternativa, é possível usar o código --region (AWS CLI) ou a opção da linha de comando -Region (AWS Tools for Windows PowerShell) com cada comando individual. Por exemplo, --region us-east-2.

Para obter mais informações sobre os endpoints para o Amazon EC2, consulte Endpoints e cotas do Amazon EC2 na Referência geral da AWS.

Zonas de disponibilidade

Cada região contém vários locais isolados conhecidos como Zonas de Disponibilidade. O código da zona de disponibilidade é o código de região seguido por um identificador de letra. Por exemplo, us-east-1a.

Ao iniciar uma instância, você seleciona uma região e uma nuvem privada virtual (VPC). Em seguida, pode selecionar uma sub-rede de uma das zonas de disponibilidade ou permitir que façamos a escolha para você. Se você distribuir suas instâncias em várias zonas de disponibilidade e uma instância falhar, poderá projetar sua aplicação para que uma instância em outra zona de disponibilidade possa processar solicitações. Também é possível usar endereços IP elásticos para mascarar a falha de uma instância em uma zona de disponibilidade rapidamente, remapeando o endereço para uma instância em outra zona de disponibilidade.

O diagrama a seguir ilustra várias zonas de disponibilidade em uma região da AWS. A zona de disponibilidade A e a zona de disponibilidade B têm uma sub-rede, e cada sub-rede tem instâncias. A zona de disponibilidade C não tem sub-redes, portanto, não é possível iniciar instâncias nela.

Uma região com instâncias em uma zona de disponibilidade.

Como as zonas de disponibilidade crescem com o tempo, nossa capacidade de expandi-las pode se tornar restrita. Se isso acontecer, nós poderemos impedir que você execute uma instância em uma zona de disponibilidade restrita a menos que você já tenha uma instância naquela zona de disponibilidade. Finalmente, também podemos remover a zona de disponibilidade restrita da lista de zonas de disponibilidade para novas contas. Portanto, sua conta pode ter um número diferente de zonas de disponibilidade disponíveis em uma região em comparação a outra conta.

IDs de AZ

Para garantir que os recursos sejam distribuídos pelas zonas de disponibilidade de uma região, mapeamos de forma independente as zonas de disponibilidade para códigos em cada Conta da AWS nas nossas regiões mais antigas. Por exemplo, o us-east-1a para Conta da AWS pode não ser o mesmo local físico que o us-east-1a de outro Conta da AWS.

Para coordenar as zonas de disponibilidade entre contas em todas as regiões, mesmo aquelas que mapeiam zonas de disponibilidade, use os AZ IDs, que são identificadores exclusivos e consistentes de uma zona de disponibilidade. Por exemplo, use1-az1 é um ID de AZ para a região us-east-1 e tem o mesmo local físico em cada Conta da AWS. É possível visualizar os IDs de AZs da sua conta para determinar o local físico dos recursos em relação aos recursos em outra conta. Por exemplo, se você compartilhar uma sub-rede na zona de disponibilidade com o ID de AZ use1-az2 com outra conta, essa sub-rede estará disponível para essa conta na zona de disponibilidade cujo ID de AZ também é use1-az2.

O diagrama a seguir ilustra duas contas com diferentes mapeamentos do código da zona de disponibilidade para ID de AZ.

Duas contas com diferentes mapeamentos do código da zona de disponibilidade para ID de AZ.

Descrever suas zonas de disponibilidade

É possível usar o console do Amazon EC2 ou a interface da linha de comando para determinar quais zonas de disponibilidade estão disponíveis para sua conta. Para obter mais informações sobre essas interfaces de linha de comando, consulte Acessar o Amazon EC2.

Como localizar suas zonas de disponibilidade usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região.

  3. No painel de navegação, escolha EC2 Dashboard.

  4. As zonas de disponibilidade são listadas no painel Integridade de serviço.

Como localizar suas zonas de disponibilidade usando a AWS CLI
  • Use o comando describe-availability-zones, como se segue, para descrever as zonas de disponibilidade da região especificada que estão disponíveis para a conta.

    aws ec2 describe-availability-zones --region region-name
  • Use o comando describe-availability-zones conforme mostrado a seguir para descrever as zonas de disponibilidade independentemente do status da opção.

    aws ec2 describe-availability-zones --all-availability-zones

Executar instâncias em uma zona de disponibilidade

Ao executar uma instância, selecione uma região que deixe suas instâncias mais próximas de clientes específicos ou cumpra os requisitos legais ou outros. Ao iniciar as instâncias em zonas de disponibilidade separadas, é possível proteger suas aplicações contra falhas em um único local.

Quando você executa uma instância, é possível especificar uma zona de disponibilidade na região que está usando. Se você não especificar uma zona de disponibilidade, selecionaremos uma zona de disponibilidade para você. Ao executar instâncias iniciais, recomendamos aceitar a zona de disponibilidade padrão. Assim, podemos selecionar a melhor zona de disponibilidade para você de acordo com a integridade do sistema e a capacidade disponível. Se você executar instâncias adicionais, somente especifique uma zona de disponibilidade se as novas instâncias tiverem de estar próximas ou separadas de suas instâncias em execução.

Migrar uma instância para outra zona de disponibilidade

Se necessário, será possível migrar uma instância de uma zona de disponibilidade para outra. Por exemplo, se você tentar modificar o tipo de instância e não pudermos iniciar uma instância do novo tipo de instância na zona de disponibilidade atual, será possível migrar a instância para uma zona de disponibilidade com capacidade para o novo tipo de instância.

O processo de migração envolve:

  • Criação de uma AMI da instância original

  • Execução de uma instância na nova zona de disponibilidade

  • Atualização da configuração da nova instância, conforme mostrado no procedimento a seguir

Para migrar uma instância para outra zona de disponibilidade
  1. Crie um AMI a partir da instância. O procedimento depende do tipo de volume do dispositivo raiz para a instância. Para obter mais informações, consulte a documentação que corresponde ao volume do seu dispositivo raiz:

  2. Se for necessário preservar o endereço IPv4 privado da instância, você deverá excluir a sub-rede na zona de disponibilidade atual e criar uma sub-rede na nova zona de disponibilidade com o mesmo intervalo de endereço IPv4 que a sub-rede original. Observe que é necessário encerrar todas as instâncias em uma sub-rede antes de excluí-la. Portanto, crie AMIs de todas as instâncias em sua sub-rede de modo que possa mover todas as instâncias na sub-rede atual para a nova sub-rede.

  3. Execute uma instância da AMI que você acabou de criar, especificando a nova zona de disponibilidade ou a sub-rede. É possível usar o mesmo tipo de instância que a instância original ou selecionar um novo tipo de instância. Para obter mais informações, consulte Executar instâncias em uma zona de disponibilidade.

  4. Se a instância original tiver um endereço IP elástico associado, associe-o à nova instância. Para obter mais informações, consulte Dissociar um endereço IP elástico.

  5. Se a instância original for uma Instância reservada, altere a zona de disponibilidade da sua reserva. Se você também tiver mudado o tipo de instância, poderá alterar o tipo de instância para sua reserva. Para obter mais informações, consulte Enviar solicitações de modificação.

  6. (Opcional) Encerre a instância original. Para obter mais informações, consulte Como encerrar uma instância.

zonas locais

Uma zona local é uma extensão de uma região da AWS na proximidade geográfica de seus usuários. As zonas locais têm suas próprias conexões com a Internet e são compatíveis com o AWS Direct Connect para que os recursos criados em uma zona local possam atender usuários locais com comunicações de baixa latência. Para obter mais informações, consulte O que são zonas locais da AWS? no Guia do usuário de zonas locais da AWS.

O código da zona local é o código da região da seguido por um identificador que indica o local físico. Por exemplo, us-west-2-lax-1 em Los Angeles.

O diagrama a seguir ilustra a região da AWS us-west-2, duas de suas zonas de disponibilidade e duas de suas zonas locais. A VPC abrange as zonas de disponibilidade e uma das zonas locais. Cada zona na VPC tem uma sub-rede, e cada sub-rede tem uma instância.

Uma VPC com zonas de disponibilidade e zonas locais.

Para usar uma zona local, é necessário ativá-la primeiro. Para obter mais informações, consulte Optar por zonas locais. Depois, crie uma sub-rede na zona local. Finalmente, inicie os recursos na sub-rede da zona local, como instâncias, para que as aplicações fiquem perto dos usuários.

Zonas locais disponíveis

É possível usar o console do Amazon EC2 ou uma interface da linha de comando para determinar quais zonas locais estão disponíveis para a conta. Para obter uma lista completa, consulte Localizações das zonas locais da AWS.

Como localizar suas zonas locais usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região superior.

  3. No painel de navegação, escolha EC2 Dashboard.

  4. No canto superior direito da página, escolha Account Attributes (Atributos da conta), Zones (Zonas).

Para localizar suas zonas locais usando a AWS CLI

Use o comando describe-availability-zones, como se segue, para descrever todas as zonas locais na região especificada, mesmo que não estejam disponíveis. Para descrever somente as zonas locais que você habilitou, omita a opção --all-availability-zones.

aws ec2 describe-availability-zones --region region-name --filters Name=zone-type,Values=local-zone --all-availability-zones

Optar por zonas locais

Antes de especificar uma zona local para um recurso ou serviço, é necessário optar por zonas locais.

Consideração

Alguns recursos da AWS podem não estar disponíveis em todas as regiões. Verifique se é possível criar os recursos necessários nas regiões ou zonas locais desejadas antes de executar uma instância em uma zona local específica. Para obter uma lista de serviços compatíveis com cada zona local, consulteRecursos das zonas locais da AWS.

Para optar por zonas locais usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. No canto superior esquerdo da página, selecione New EC2 Experience (Nova experiência do EC2). Não é possível concluir essa tarefa usando a experiência de console antiga.

  3. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região superior.

  4. No painel de navegação, escolha EC2 Dashboard.

  5. No canto superior direito da página, escolha Account Attributes (Atributos da conta), Zones (Zonas).

  6. Escolha uma zona local e escolha Ação > Gerenciar grupo de zonas.

  7. Em Status de opt-in, escolha Habilitar.

  8. Selecione Atualizar.

Para optar por zonas locais usando o AWS CLI

Use o comando modify-availability-zone-group.

Executar instâncias em uma zona local

Ao executar uma instância, é possível especificar uma sub-rede que está em uma zona local. É possível alocar os endereços IP de um grupo de bordas de rede: Um grupo de bordas de rede é um conjunto exclusivo de zonas de disponibilidade, zonas locais ou zonas do Wavelength, das quais a AWS anuncia endereços IP, por exemplo, us-west-2-lax-1a.

É possível alocar os endereços IP de um grupo de bordas de rede:

  • Endereços IPv4 elásticos fornecidos pela Amazon

  • Endereços IPv6 da VPC fornecidos pela Amazon (disponíveis somente nas zonas de Los Angeles)

Para obter mais informações sobre como iniciar uma instância em uma zona local, consulte Conceitos básicos do AWS Local Zones no Guia do usuário do AWS Local Zones.

Zonas do Wavelength

O AWS Wavelength permite que os desenvolvedores criem aplicações que oferecem baixíssimas latências para dispositivos móveis e usuários finais. O Wavelength implanta os serviços de armazenamento e computação padrão da AWS até a borda das redes 5G de operadoras de telecomunicação. Os desenvolvedores podem estender uma nuvem privada virtual (VPC) para uma ou mais zonas do Wavelength e usar os recursos da AWS, como instâncias do Amazon EC2, para executar aplicações que exigem baixíssima latência e uma conexão com serviços da AWS na região.

Uma Wavelength Zone é uma zona isolada no local da transportadora em que a infraestrutura de Wavelength é implantada. As zonas de Wavelength estão vinculadas a uma região. Uma zona de Wavelength é uma extensão lógica de uma região e é gerenciada pelo plano de controle na região.

O código para uma zona Wavelength é seu código de região seguido por um identificador que indica o local físico. Por exemplo, us-east-1-wl1-bos-wlz-1 em Boston.

O diagrama a seguir ilustra a região da AWS us-west-2, duas de suas zonas de disponibilidade e uma zona Wavelength. A VPC abrange as zonas de disponibilidade e a zona Wavelength. Cada zona na VPC tem uma sub-rede, e cada sub-rede tem uma instância.

Uma VPC com zonas de disponibilidade e uma zona Wavelength.

Para usar uma zona de Wavelength, é necessário primeiro escolher a zona. Para obter mais informações, consulte Habilitar zonas de Wavelength. Em seguida, crie uma sub-rede na zona de Wavelength. Por fim, inicie seus recursos na sub-rede das zonas de Wavelength, para que suas aplicações estejam mais próximas dos usuários finais.

As Wavelength Zones não estão disponíveis em todas as regiões. Para obter informações sobre as regiões compatíveis com as zonas do Wavelength consulte Zonas do Wavelength disponíveis no Guia do desenvolvedor da AWS Wavelength.

Descreva suas zonas de Wavelength

É possível usar o console do Amazon EC2 ou a interface da linha de comando para determinar quais zonas de Wavelength estão disponíveis para sua conta. Para obter mais informações sobre essas interfaces de linha de comando, consulte Acessar o Amazon EC2.

Como localizar suas zonas de Wavelength usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região.

  3. No painel de navegação, escolha EC2 Dashboard.

  4. No canto superior direito da página, escolha Account Attributes (Atributos da conta), Zones (Zonas).

Como localizar suas zonas de Wavelength usando a AWS CLI
  • Use o comando describe-availability-zones, como se segue, para descrever as zonas de wavelength na região especificada que estão disponíveis para a conta.

    aws ec2 describe-availability-zones --region region-name
  • Use o comando describe-availability-zones como a seguir para descrever as zonas de Wavelength independentemente do status da opção.

    aws ec2 describe-availability-zones --all-availability-zones

Habilitar zonas de Wavelength

Antes de especificar uma zona do Wavelength para um recurso ou serviço, é necessário aceitar as zonas do Wavelength.

Considerações
  • Alguns recursos da AWS não estão disponíveis em todas as regiões. Certifique-se de que é possível criar os recursos necessários na região ou zona de Wavelength desejada antes de executar uma instância em uma zona de Wavelength específica.

Como ativar zonas de Wavelength usando o console
  1. Abra o console do Amazon EC2 em https://console.aws.amazon.com/ec2/.

  2. No canto superior esquerdo da página, selecione New EC2 Experience (Nova experiência do EC2). Não é possível concluir essa tarefa usando a experiência de console antiga.

  3. Na barra de navegação, escolha o seletor Regions (Regiões) e, depois, escolha a região.

  4. No painel de navegação, escolha EC2 Dashboard.

  5. No canto superior direito da página, escolha Account Attributes (Atributos da conta), Zones (Zonas).

  6. Escolha uma zona do Wavelength e escolha Ação > Gerenciar grupo de zonas.

  7. Em Status de opt-in, escolha Habilitar.

  8. Selecione Atualizar.

Como habilitar zonas de Wavelength usando a AWS CLI

Use o comando modify-availability-zone-group.

Executar instâncias em uma zona de Wavelength

Ao executar uma instância, é possível especificar uma sub-rede que está em uma zona de Wavelength. Você também aloca o endereço IP de uma operadora de um grupo de bordas de rede, que é um conjunto exclusivo de zonas de disponibilidade, zonas locais ou zonas do Wavelength, das quais a AWS anuncia endereços IP, por exemplo, us-east-1-wl1-bos-wlz-1.

Para obter informações sobre como executar uma instância em uma zona do Wavelength, consulte Conceitos básicos do AWS Wavelength Wavelength no Guia do desenvolvedor do AWS Wavelength.

AWS Outposts

O AWS Outposts é um serviço totalmente gerenciado que estende a infraestrutura, os serviços, as APIs e as ferramentas da AWS no local do cliente. Ao fornecer acesso local à infraestrutura gerenciada pela AWS, o AWS Outposts permite que os clientes criem e executem aplicações on-premises usando as mesmas interfaces de programação que nas regiões da AWS, ao mesmo tempo que usam recursos locais de computação e armazenamento para menor latência e necessidades de processamento de dados locais.

Um Outpost é um grupo de capacidade de computação e armazenamento da AWS implantado em um local do cliente. A AWS opera, monitora e gerencia essa capacidade como parte de uma região da AWS. É possível criar sub-redes no Outpost e especificá-las ao criar recursos da AWS. As instâncias nas sub-redes do Outpost se comunicam com outras instâncias na região da AWS usando endereços IP privados, tudo na mesma VPC.

O diagrama a seguir ilustra a região us-west-2 da AWS, duas de suas zonas de disponibilidade e um Outpost. A VPC abrange as zonas de disponibilidade e o Outpost. O Outpost está em um data center on-premises do cliente. Cada zona na VPC tem uma sub-rede, e cada sub-rede tem uma instância.

Uma VPC com zonas de disponibilidade e um Outpost.

Para começar a usar o AWS Outposts, crie um Outpost e solicitar capacidade para o Outpost. Para obter mais informações sobre configurações de Outposts, consulte nosso catálogo. Após a instalação do equipamento do Outpost, a capacidade de computação e de armazenamento estará disponível quando você executar instâncias do Amazon EC2 em seu Outpost.

Executar instâncias em um Outpost

É possível executar instâncias do EC2 na sub-rede do Outpost que você criou. Os grupos de segurança controlam o tráfego de entrada e de saída para instâncias com interfaces de rede elástica em uma sub-rede do Outpost, assim como fazem para instâncias em uma sub-rede de zona de disponibilidade. Para se conectar a uma instância do EC2 em uma sub-rede do Outpost, é possível especificar um par de chaves ao executar a instância, como o faz para instâncias em uma sub-rede de zona de disponibilidade.

Recomendamos limitar o volume raiz de uma instância em um rack do Outpost a até 30 GiB. É possível especificar volumes de dados no mapeamento de dispositivo de bloco da AMI ou na instância para fornecer armazenamento adicional. Para eliminar blocos não utilizados do volume de inicialização, consulte Como criar volumes de EBS esparsos no blog da rede de parceiros da AWS.

Recomendamos aumentar o tempo limite de NVMe para o volume raiz. Para obter mais informações, consulte Tempo limite da operação de E/S.

Para obter informações sobre como criar um Outpost, consulte Get started with AWS Outposts (Conceitos básicos do Outpost) no Guia do Usuário AWS Outposts.

Criar um volume em um rack do Outpost

O AWS Outposts oferece modelos de rack e servidor. Se sua capacidade estiver em um rack do Outpost, será possível criar volumes do EBS na sub-rede do Outpost que você criou. Ao criar o volume, especifique o nome de recurso da Amazon (ARN) do Outpost.

O seguinte comando create-volume cria um volume vazio de 50 GB no Outpost especificado.

aws ec2 create-volume --availability-zone us-east-2a --outpost-arn arn:aws:outposts:us-east-2:123456789012:outpost/op-03e6fecad652a6138 --size 50

É possível modificar dinamicamente o tamanho dos volumes gp2 Amazon EBS sem desanexá-los. Para obter mais informações sobre como modificar um volume sem desassociá-lo, consulte Solicitar modificações para seus volumes do EBS.