Clusters de banco de dados do Amazon Aurora - Amazon Aurora

Clusters de banco de dados do Amazon Aurora

Um cluster de banco de dados do Amazon Aurora consiste em uma ou mais instâncias de banco de dados e em um volume de cluster que gerencia os dados para essas instâncias de banco de dados. Um volume de cluster do Aurora é um volume de armazenamento de banco de dados virtual que abrange várias zonas de disponibilidade, em que cada zona de disponibilidade conta com uma cópia dos dados do cluster de banco de dados. Um cluster de banco de dados do Aurora é composto por dois tipos de instâncias de banco de dados:

  • Instância de banco de dados primária – oferece suporte a operações de leitura e gravação, além de realizar todas as modificações de dados no volume do cluster. Cada cluster de banco de dados do Aurora tem uma instância de banco de dados primária.

  • Réplica do Aurora – conecta-se ao mesmo volume de armazenamento da instância de banco de dados primária e só oferece suporte a operações de leitura. Cada cluster de banco de dados do Aurora pode ter até 15 réplicas do Aurora, além da instância de banco de dados primária. Mantenha a alta disponibilidade localizando réplicas do Aurora em zonas de disponibilidade separadas. O Aurora faz o failover automaticamente para uma réplica do Aurora, caso a instância de banco de dados principal torne-se indisponível. Você pode especificar a prioridade de failover para réplicas do Aurora. As réplicas do Aurora também podem descarregar cargas de trabalho de leitura da instância de banco de dados primária.

O diagrama a seguir ilustra a relação entre o volume do cluster, a instância de banco de dados primária e as réplicas do Aurora em um cluster de banco de dados do Aurora.


        Arquitetura do Amazon Aurora
nota

As informações anteriores aplicam-se a todos os clusters do Aurora que usam a replicação de mestre único. Eles incluem clusters provisionados, clusters de consulta paralela, clusters de banco de dados global, clusters sem servidor e todos os clusters compatíveis com o MySQL 8.0, com versões 5.7 e com o PostgreSQL.

Os clusters do Aurora que usam a replicação de vários mestres têm uma organização diferente de instâncias de banco de dados de leitura/gravação e somente leitura. Todas as instâncias de banco de dados em um cluster de vários mestres podem executar operações de gravação. Não há uma instância de banco de dados que execute todas as operações de gravação, e não há instâncias de banco de dados somente leitura. Portanto, os termos instância primária e réplica do Aurora não se aplicam a clusters de vários mestres. Ao abordar clusters que possam usar a replicação de vários mestres, nos referimos a instâncias de banco de dados de gravação e leitura.

O cluster do Aurora ilustra a separação entre o armazenamento e a capacidade computacional. Por exemplo, uma configuração do Aurora com apenas uma única instância de banco de dados ainda é um cluster, pois o volume de armazenamento subjacente envolve vários nós de armazenamento distribuídos em diversas zonas de disponibilidade (AZs).